terça-feira, 5 de julho de 2011

Amsterdã – Crazy Place Part I


IRADO!!!! Não tenho outra palavra para descrever Amsterdã. Não dá para negar que é uma cidade muito prática. Com boa vontade dá para fazer quase tudo a pé. Apesar de ter ficado apenas 2 dias e meio, eu e minha prima Natasha conseguimos visitar os principais pontos turísticos.

Amsterdã
A cidade mais conhecida da Holanda, apesar de não ser a capital. É conhecida como a cidade da maconha e do sexo. O lugar é lotado de sex shops, bares que vendem bolos feitos com maconha, vitrines com mulhes se exibindo e vendendo o corpo. Mas tudo isso é o que deixa cidade com um charme diferente, não pensem que tudo que falei aqui é visto com vulgaridade lá, pelo contrário, é normal.

Chegada (01/JUL/2011)
Broder, por pouco não chorei. Holandês é uma língua de outra planeta cara! Imagine um brasileiro tentando falar inglês com um holandês. Peguei trem para o lado oposto… levei quase uma hora para achar o “ponto” de trem… mas consegui chegar no hotel! Conselho, pesquisem bem o trajeto do aeroporto para o hotel antes.

Cassino (madrugada de 02/JUL/2011)
Sexta a noite, estava quase apagando no minúsculo quarto no England Quetin Hotel, quando Natasha me liga dizendo que chegou bem e estava afim de aproveitar a sexta. Ok! Levanto da cama quase pronto e partimos em busca de emoções… mas as 3 da madruga!? Em um dia de sorte encontramos o Cassino que só iria fechar as 4h., ou seja, uma horinha.

DSC00293DSC00298

Tempo de tomar um Cosmopolitan e matar as saudades! Voltamos para os nossos hoteis e combinamos as 10h. no hotel da Natasha. Bem… saimos de lá meio dia, rs.

Uma volta pela cidade e a Lei de Murphy ataca novamente. Fui acometido de fortes dores intestinais, resumindo, precisava cagar ir ao banheiro! Depois de emagrecer 3 quilos em menos de 5 minutos fomos para o museu da Anne Frank.

Anne Frank’s House (02/JUL/2011)
A fila estava grande, mas passar por Amsterdã e não conhecer a casa da Anne Frank é quase um sacrilégio. Pagamos menos de 10 euros. A casa até parece pequena, mas não acaba nunca. Parece um labirinto. Dizem que o livro baseado nos diários dela é muito triste, ainda não o li para comentar.

DSC00315DSC00319
Obs: encontramos perto da fila um carro minúsculo, esse aí se eu comprar tenho certeza que não baterei. Ou não.

Consegui tirar algumas fotos sem ser visto, vale a pena conferir AQUI.

DSC00327DSC00334

Madamme Tussaud (02/JUL/2011)
Depois fomos visitar um dos museus de cera mais famosos do mundo. O Madamme Tussaud tem em várias cidades do mundo. É um lugar muito maneiro para tirar fotos, ter ideia de altura e peso de alguns dos personagens mais famosos do mundo.

DSC00368DSC00370DSC00385DSC00409DSC00412DSC00414DSC00436DSC00438

Mas vou confessar que esperava mais perfeição nas obras. Mas renderam muitas fotos engraçadas, confira AQUI.

No final do museu fizemos um aperto de mão de cera, pagamos 18 euros. Vale a pena pela sensação, mas preparem-se porque mergulham sua mão numa água muito quente para a cera solidificar.

DSC00469DSC00732

Descobrimos que a C&A quer dominar o mundo… Smiley mostrando a língua

DSC00491

Bem… nosso dia só estava começando…

Um comentário:

  1. Pohamm acabou muito rápido.. tava mega empolgada lendo..e pá! Para a parada?! Conta mais, conta mais... huahuhaua
    Estou adorando!
    Lindas fotos no álbum!
    Beijos

    ResponderExcluir