terça-feira, 28 de junho de 2011

EF English School–First Day!!

 

Primeiro dia de aula é sempre muito tenso. E dessa vez não foi diferente. O pátio estava lotado de jovens de todos os cantos do mundo. Alguns coroas também.

 

IMG_0099

 

Tinha um maluco com uma parafernalha (essa palavra existe mesmo? rs) musical andando, tocando e cantando de um lado para o outro.

 

IMG_0097

 

Os instrutores dividiram a galera em três grupos e fomos caminhar pela cidade. Estava um calor digno do Rio de Janeiro e eu usando calça jeans, tênis e uma camisa de tecido quente. Embarquei no passeio pela curiosidade em conhecer a cidade. Ou pela falta de opção mesmo, caso contrário ficaria na escola esperando a galera voltar.

 

DSC00132DSC00137DSC00142DSC00170

 

O instrutor apresentou alguns pontos conhecidos próximos ao curso. Conheci uma paulista, Karen, e uma portuguesa, Sara. Que ótimo! Tanta gente para conversar e fui conhecer logo duas pessoas que falam português? Mas decidimos só ‘falar’ em inglês. No final do passeio conheci mais um brasileiro, Celso.

 

DSC00189DSC00193DSC00194DSC00197

 

Fizemos um passeio de barco pelo rio Thames; na ida, várias voltas… na volta, já estava tão cansado que cochilei sentado.

 

Sei que depois desse passeio muita coisa passou a fazer sentido para mim. Por exemplo; o porquê dos europeus serem apaixonados pelas praias brasileiras.

 

DSC00151DSC00173

 

Que porre deve ser tomar banho de sol assim!

 

Todas as fotos do passeio AQUI.

 

Hoje, segundo dia de aula, me preparei para um dia calorento e vesti uma bermuda, uma camisa mais leve e um sapatênis bem confortável. E adivinha?! Choveu para c#%&@$%!!!

 

Minha sala é abafada e não tem ar condicionado. A EF está em reforma e temos que estudar ao som de uma sinfonia de martelos, serras e britadeiras. Só pego o trem nos horários de rush. LOTADO! Um calor dos infernos! Ontem cheguei a pingar de tanto que suava. Mas decidi que não vou reclamar…. rsrsrrss.

 

Bem… vou estudar um pouco… enquanto isso apreciem Plumstead (bairro onde moro). Fotos AQUI!.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Welcome to LONDON!

 

Período: 25 JUN – 15 JUL

Motivo: Estudar Inglês (ah vá!)

Escola: EF Cursos no Exterior

Estadia: Casa de família (host family)

 

Assim como muitos eu cheguei em Londres por Portugal. O voo Luanda x Lisboa e o voo Lisboa x Londres foram tranquilaços, o que é quase um milagre, sem nenhuma criança chorando ou um mamute sentado do meu lado.

 

DSC00118

 

Mas vamos abrir uma aspa, o aeroporto de Lisboa faz a gente andar que nem um camelo no deserto. Perdi uns dois quilos percorrendo do desembarque ao embarque.

 

ALFÂNGEDA em Londres

Um dos meus maiores receios. Eu estava com um cagaço tão grande que não passava nem alfinete ensaboado. Mas foi tranquilo, o polícia da imigração não viu nem 1/3 da documentação que eu separei. Tudo bem que minha cara de bom moço ajuda, né? hehe.

 

Aquelas perguntas básicas de sempre: o que você faz? Quanto tempo passará aqui? Onde ficará? Veio fazer o que aqui? Para onde vai depois? Me mostre seu passagem de retorno. E blá blá blá.

 

OBS: Melhor fazer a barba, o cara que estava do meu lado tinha uma barba de muçulmano e ficou horas dando explicações. Nem sei se conseguiu.

 

Pronto! Malas nas mãos… e… cadê o freeshop? O aeroporto de Heathrow não tem freeshop no desembarque?! Tudo bem… assim economizo.

 

Transporte em Londres

Depois de estabelecer contato com os habitantes locais através de sinais muito parecidos com brincadeiras de mimicas, conseguiu me situar. Comprei meu Osty Card plus Travel Card na estação do metrô do aeroporto. O atendente do caixa foi muito simpático. Seguindo as orientação da Digo a Bordo Viagens comprei para um semana para as zonas 1 a 4. O cartão dá livre acesso durante esse período para metrô, trem e/ou ônibus. Irado!

 

DSC00123

 

Vamos combinar o seguinte, o mapa do metrô de Londres é bem chatinho hein. Depois do cansaço da viagem tive que fazer um esforço descomunal para não me perder nele.

 

Como eu só poderia chegar na Host Family no domingo, tive que passar a noite do sábado no hostel (albergue) Smart Hyde Park Inn. E pela primeira vez fiquei num hostel como um mochileiro, ou seja, dividir quarto e banheiro.

 

DSC00122

 

O hostel é bem próximo da estação de metrô Bayswater e a rua da estação é bem movimentada.

 

DSC00119

 

Sai da estação e me deparei com várias opções para comer: AÍ SIM!

 

DSC00120DSC00121

 

Mas preferi fazer o check-in antes. Comprei um toalha para tomar ‘aquele’ banho, peguei a roupa de cama, o cartão do quarto e subi. Meu quarto ficava no 4ª andar, sendo cada andar com dois lances de escadas. ¬¬

 

No segundo andar ficam os chuveiros comuntários. Já subindo me deparo com duas bundas brancas passando. Cacete! Qual a dificuldade de usar toalha. Cheguei no meu pequeno quarto que tem 2 beliches e uma cama. Tomei meu banho, sempre deixando a mala toda trancada. Quando voltei descobri quem eram meus colegas de quarto.

 

Duas velhas italianas e a neta de uma delas. Mas eram velhas mesmo!! Uns 70 e poucos anos. PORR@! E a desgraçada roncava que nem um porco. Mas é só por uma noite, nem valia a pena se estressar.

 

Acordei no domingo (hoje!) às 7 horas, tomei um café da manhã ‘safado’, fiquei um pouco na internet, fiz o check-out e parti para meu host family. Depois de fazer 3 baldiações entre metrô e trem, óbvio que me perdi. Desci numa estação de trem que não consigo nem pronunciar o nome. Pedi informação para chegar na Plumstead Station e o cara do metrô me orientou a pegar um ônibus (f*deu!).

 

DSC00124

 

O motorista do ônibus, gente finíssima, me orientou a descer no ponto certo. Geral dentro do ônibus mobilizado a me ajudar. E depois dizem que britânico é frio! Se bem que acho que eram todos estrangeiros naturalizados lá.

 

OBS: Me senti na novela “Caminho das Índias”, caraio, existem muitos indianos em Londres. Ainda estou assustado com a quantidade. Qualquer dia vejo o Bahuan passando por aí. Rs.

 

Soltei no ponto mais próximo da estação, mas ainda não sabia chegar no host family. Por um milagre divino pedi informação numa loja que vende CHIP da operadora Orange!!! Comprei um chip, coloquei no meu iPhone (é pra fazer inveja mesmo! rs) e liguei para a Ingrid (minha mãe aqui em Londres… rs).

 

A Ingrid é gente boníssima. Muito receptiva e chega até ser engraçada. A casa dela parece aquelas casas de família americana de subúrbio. O bairro é lindo. Saca a visão da janela do meu quarto.

 

DSC00125

 

a Ingrid já fez um lanche para mim e às 17h é servido o jantar. Para entrar em casa tem que deixar os sapatos no corredor. Ah! E o cachorro da casa é um pitbull muito brincalhão. Legal!

 

Londres apesar de ser cidade grande é muito arborizada e cheia de parques. A maioria das casas são de tijolos avermelhados e telhados cinza. Igualzinho aos filmes.

 

Bem, acho que para um primeiro post está bom… hehehe. Agora estou escutando a Ingrid conversando com os dois filhos dela que moram aqui… muito louco! Estou boiando! hahahaha.

 

Data: 26 – JUN – 2011 (domingo)

domingo, 5 de junho de 2011

ANGOLA: Arraiá do Kambas do Bem


E aconteceu neste sábado, 4/junho, o 4º arraial no estaleiro da Odebrecht. Uma festa popular que é mais frequentada pelos estrangeiros que vivem em Luanda. A festa é organizada pela ONG Kambas do Bem e todo o dinheiro arrecado é doado para as comunidades apoiadas por ela.
 
IMG_0066IMG_0065

Bebida liberada pela bagatela de 60 dolares, mas vale a pena, o evento é bem legal e dá uma galera bonita.

foto

Na volta uma amiga viu um louva-a-deus e gritou:

IMG_0073

“MEU DEUS! QUE GRILO GIGANTE!”. Já valeu toda a noite!