terça-feira, 29 de março de 2011

CHILE: São Pedro do Atacama – Parte III

 

Os passeios a serem feitos em São Pedro do Atacama parecem não ter fim…

 

Geyser del Tatio

São 3 da madruga e estávamos levantando para conhecer os Gêiseres de Tatio, neste momento eu acordava com a pior vontande do mundo me perguntando se valeria a pena acordar tão cedo para ver um monte de vapor saindo da terra.

 

DSC_0374DSC_0465

 

O gêiser de Tatio localiza-se na bacia geotérmica que leva o mesmo nome a 129 quilômetros ao leste da cidade de Calama e a 90 quilômetros ao norte de San Pedro de Atacama, a cerca de 4.320 metros de altitude. As grandes colunas de vapor saem para a superfície através de fissuras na crosta terrestre, alcançando a temperatura de 85°C e 10 metros de altura. Os gêiseres de Tatio são formados quando rios gelados subterrâneos entram em contato com rochas quente.

 

Meu olho mal abria de tanto sono e minhas mãos estavam congelando por causa do frio FDP de -10°C. Tinha uma muvuca em torno do maior gêiser do montanha. O desgraçado ainda demorou para dar o ar da graça. Ficou alguns minutos espirrando água e acabou. Foi isso. FOTOS AQUI!

 

Não pode chegar muito perto da fumaça porque ela contém uns gases vulcânicos que são tóxicos, tipo enxofre. Mas também nem me atrai chegar perto de um troço desses, vai que me engole! O maior dos geysers é conhecido como Geyser da Comunidade Européia, pois já caíram lá dentro 3 gringos que moravam na Europa – morte súbita. Bom, deixando as curiosidades de lado, essa última foto já foi tirada as 8 da manhã, quando estávamos indo embora pra visitar outro lugar, as águas termais. Que são umas piscinas naturais com água quente. Entrar deve ser delicioso, mas sair…

 

DSC_0494DSC_0495

 

Águas termais: -10°C do lado de fora e +40°C do lado de dentro. Topas?

De lá fomos conhecer um vilarejo indígena e comi um churrasquinho de lhama disputado e muito gostoso! Fui conhecer também uns cactos gigantes e muito antigos.

 

DSC_0534DSC_0567

 

Lagunas Cejar

Quem diria, mas há lagoas (aos montes) no meio do deserto mais árido do mundo. A maioria é formada pela água de degelo das montanhas ou por lençóis subterrâneos. A Laguna Cejar é tão salgada que o corpo não afunda. As margens estão cristalizadas pelo sal e a água é verdinha, cercada por matinhos dourados e com o vulcão Licancabur ao fundo. (Aliás, ele sempre está emoldurando as paisagens aonde quer que você vá).

 

DSC_0029DSC_0026

 

Você consegue imaginar uma lagoa que tem tanto sal que você não consegue afundar!?! É sério broder, a parada é muito sinistra. Mas CUIDADO, qualquer machucado na pele pode ser muito dolorido. Eu tinha me ralado todo no passeio do dia anterior, sai da água quase chorando, maluco… ardia tudo!

 

FOTOS AQUI!

 

Ojos del Salar

Na verdade na verdade são dois buracos gigantes no chão cheios de um monte de água gelada ‘pra caraio’.

 

DSC_0057DSC_0087

 

Mas dessa vez não arrisquei a pular na água. Chega de emoções deste tipo, né?

 

FOTOS AQUI!

 

Tebinquiche

Esse sim parece com um deserto de sal, simplesmente IRADO! As paissagens falam por si só. FOTOS AQUI!

 

DSC_0099DSC_0120

 

A lagoa Tebinquiche te dá a ideia de andar sobre as águas.

 

Para se ter uma noção do local…

 

ojosdelsalar-copia

 

E assim terminou mais um dia lotado de aventura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário