segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Bariloche: Primeiro Dia!

E lá fomos nós para o aeroporto... para variar o voo atrasou. Saca a minha cara de cansado, eu apaguei no terminal de embarque.


Apesar da correria conseguimos chegar a tempo de fazer o check in no hotel e pegar o Jeep que nos levaria ao primeiro grande passeio da viagem. O Jeep começou a subir a montanha. Já tinha passado das 19h. e estava bem escuro. O motorista começou a entrar pela floresta que cobria a montanha, um caminho mais sinistro que o outro. Eu que gosto de filmes de terror comecei a imaginar zilhões de coisas. Porra! O cara que a gente nem conhecia, o frango fechou o pacote pela internet, começou a levar nós quatro para o alto da montanha sem nenhum sinal de luz ou de vida. Confesso que o medo que senti fez o passeio ficar mais divertido.


Quando finalmente chegamos num ponto um pouco mais iluminado, vistamos três quadricículos e dois caras. Um deles seria o instrutor que iria nos guiando pela montanha no quadricículo. Então dividimos assim; eu e frango num quadricículo e o Lukas e Zé no outro. Na ida eu fui dirigindo o meu e o Lukas o dele.


No começo foi difícil guiar o 'bicho', ele não me obedecia. O instrutor achou até que eu tava de sacanagem quando eu enfiava o quadricículo na neve. Mas depois peguei o jeito. E assim fomos pela montanha a dentro. Simplesmente IRADO. Paramos em alguns pontos para tirar fotos. Na foto acima foi o meu PRIMEIRO contato com a neve. Confesso que esperava mais, neve parece aquela raspa de gelo que fica no congelador de geladeiras antigas.



Paramos perto de um rio que nascia na montanha, indescritível a visão e a sensação. Só estando lá para saber. Nem preciso falar que a água estava gelado pra caraio! Tirei a minha última foto com o Quadricículo e passei a direção para o Frango e o Lukas passou a direção para o Zé. Dei graças a Deus porque eu levei uma luva tão fina e o frio era tão grande que as minhas mãos estávam congelando no guidon.


Na volta tudo corria bem quando numa RETA o ANIMAL do Zé conseguiu perder o controle do quadricículo e bateu na neve. Só que o quadrículo caiu em cima do pulso dele. O Lukas conseguiu sair do carro a tempo. Bem... o pulso de Zé ficou bem inchado e dolorido, mas como o passeio dava um jantar grátis com direito a garrafa de vinho... deixamos para levar o Zé ao hospital depois. hehehehe


Depois de comer e beber (sem muita pressa por parte do Frango e do Lukas... amigos desnaturados) levamos o Zé ao hospital. E ficamos lá até às 2h. da madrugada até sermos atendidos. O Zé pagou 200 pesos pela consulta. O médico de plantao disse que o Cabeçudo teria que operar. hahaha. Ainda bem que o Zé esperou por uma segunda opinião.


Esse é o pulso inchado da LORPA do Zé. Iaaaahhh... MUITO BURRO!!

Um comentário:

  1. Tu esqueceu de falar dos nossos casacos que ficaram enlamaçados... justo o meu da lacoste....putz!

    ResponderExcluir